Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘igreja’

ღ Comunhão ღ

Corpo de Jesus Cristo

Não quero com esse post julgar e nem ser julgada, só fiquei muito indignada hoje quando fui comungar e o Padre me negou a comunhão direto na língua.

 A muitos anos eu não comungo de outra forma. Por respeito, para não tocar o corpo de Jesus, minha mão pode estar suja. Eu passei pelo ofertório mexe-se com dinheiro.

Só eu sei como me senti mal, fiquei com isso o dia todo na cabeça.. Procurei matérias pela net e liguei para o Padre Fabricio que me esclareu muita coisa.. Ele vai me mandar um documento da igreja falando sobre isso.

* Este texto foi transcrito de gravação de áudio de uma homilia de Padre Robert Altier com mínima edição.

(Gostei muito dessa homília, talvez precisasse acontecer isso para poder mostrar para mais pessoas o verdadeiro valor da comunhão)

Em Cristo, agora, não há nenhum sofrimento, mas apenas no Corpo Místico. Mas há um lugar, ao qual eu gostaria de me referir esta manhã, onde eu acredito que Nosso Senhor é verdadeiramente afligido. Eu quero desafiá-los nesta área: quer dizer, a maneira pela qual nós recebemos Sagrada Comunhão. A Igreja está muito clara em Seus documentos que Ela deseja que nós recebamos a Sagrada Comunhão na língua e não na mão. Os bispos da América, como também de alguns poucos países no mundo, permitiram a Comunhão na mão como uma exceção. Mas a Igreja é muito, muito clara que Ela não nos quer recebendo Comunhão na mão.
Deixem-me explicar um pouco o porque. Em primeiro lugar, receber é algo que é passivo. O padre pega a Sagrada Comunhão porque o padre é o que oferece a Vítima em sacrifício. Então, o que oferece a Vítima também tem que tomar parte naquela Vítima. Mas as pessoas de Deus devem receber a Sagrada Comunhão. Tirar a Hóstia de sua mão e pô-La em sua própria boca significa pegar a Comunhão e não receber Comunhão; e assim é uma coisa ativa, não uma coisa passiva. O Senhor deseja se dar a você como um presente, não ser pego por você. Nós precisamos ter muito cuidado para não perdemos o simbolismo do que está acontecendo no Sacratíssimo Sacramento.
Também, se você notar, durante a Missa, depois da Consagração, meus dedos permanecem juntos por causa das partículas da Hóstia que estão ali. Quando nós pegamos a Sagrada Comunhão na mão, há partículas de Nosso Senhor que estão em nossas mãos e em nossos dedos. Este é o motivo pelo qual, depois da Comunhão, o padre purificará seus dedos – por causa das partículas da Hóstia. Mas com que freqüência as pessoas de Deus, depois de receber a Sagrada Comunhão, escovam (raspando uma mão na outra) as partículas simplesmente sobre o chão e caminham sobre Nosso Senhor. Ou põe suas mãos nos bolsos deixando Nosso Senhor aí mesmo em suas roupas. Os abusos a que isto os leva é muito grave. Não que todos estejam fazendo-o intencionalmente, mas eu penso que isto é algo que nós precisamos considerar com extremo cuidado.
O que eu digo sempre às pessoas é que você pode esperar pelo seu Dia de Julgamento e pode se perguntar como você pretende se aproximar de Nosso Senhor, porque Ele é seu Juiz. O Deus ao qual você se aproxima na Sagrada Comunhão é o mesmo ao qual você se aproximará no Dia do Julgamento. Você assume que você tirará sua mão para Nosso Santo Deus no Dia do Julgamento? Sua visão de julgamento é que você Lhe dará um aperto de mão e Lhe dirá quão maravilhoso é vê-Lo? Ou sua visão é que você fará grande reverência a Nosso Santo Deus? Minha visão é que eu me prostrarei com a face no chão – não dando-Lhe um aperto de mão.
Nós não pomos nossa mão em Deus. A Bíblia diz que Deus nos segura na palma de Sua mão. Nós não devemos segurar Deus em nossa palma. Ele nos criou; Ele nos fez em Sua imagem e semelhança. Ele é o Criador; nós somos a criatura. Nós temos que nos aproximar d’Ele com a maior reverência, com o maior respeito.
Se nós simplesmente olharmos para o fruto que tem surgido pelo fato da Sagrada Comunhão estar sendo pega pela mão, não é bom: a perda de reverência para o Santíssimo Sacramento, a familiaridade. Gratamente isto não está acontecendo aqui, mas vá para a maioria das igrejas e se pergunte se você vê as pessoas rezando antes de Missa ou se elas estão tagarelando, fazendo bagunça e conversando. Nós perdemos a reverência para a Real Presença porque Jesus é apenas o “nosso chapa” quando nós tiramos nossa mão para Ele; Ele não é nosso Deus quando fazemos isso. Assim nós precisamos ter muito cuidado.
Mas além isso, nós também podemos olhar para o que aconteceu espiritualmente às pessoas de Deus. Desde que temos recebido a Comunhão na mão, nós perdemos a visão da idéia de ir à Confissão, de nossa própria iniqüidade, da reverência que nós temos que ter para Nosso Deus. Nós fizemos da Comunhão algo tão fácil e indiferente que as pessoas perderam aquele senso de reverência, de temor, e de respeito na Presença de Nosso Senhor.
Eu o desafio a pensar muito seriamente neste assunto. Os bispos, como eu digo, permitiram isto; não é um pecado se você receber a Sagrada Comunhão na mão. Em alguns lugares na Igreja Primitiva eles fizeram isso; São Justino fala sobre isto. Mas a Igreja parou isto por causa dos abusos que estavam acontecendo contra o Santíssimo Sacramento. Eu lhe peço que reze realmente sobre isso. Olha para Jesus na Eucaristia e se pergunte, “Eu realmente, verdadeiramente acredito que isto é Deus? Que isto é meu Criador e meu Redentor? Como, então, desejo me aproximar d’Ele?” Eu realmente acredito que, se você rezar assim, só há uma conclusão à qual você pode chegar.
Então, eu lhes imploro, não permaneçam calados sobre isto. Contem a seus amigos. Falem para sua família. Levem esta palavra a outros porque todas essas pessoas boas lá fora, eu não penso que eles estão voluntariamente tentando fazer alguma coisa que aflija Nosso; eles estão fazendo o que lhes disseram para fazer. Mas novamente, olha para o que aconteceu nos últimos quarenta anos desta prática particular e se pergunte se o fruto que nasceu foi bom. Obviamente, você ama Nosso Senhor: Você está aqui na Missa diária; você está aqui todas as manhãs. O amor de Nosso Senhor é evidente em você. Espalhe este amor de Jesus. O amor que está em seu coração, proclame a outros e lhes peça da mesma maneira que considerem suas ações para com Nosso Senhor. Devolvamos a reverência a Nosso Senhor no Santíssimo Sacramento de forma que possamos Lhe prestar a devida adoração e louvor porque Ele é Deus, em quem todos os tesouros de sabedoria e conhecimento estão contidos.

“Por respeito para com este Sacramento, nada Lhe toca, a não ser o que é Consagrado…” S. Tomás de Aquino

Anúncios

Read Full Post »